ANOTAÇÕES DA BÍBLIA

Análise do livro “O Nome de Jesus”

Análise do livro “O Nome de Jesus”

 


Prefácio

Logo no prefácio da obra Hagin afirma, referindo-se a um livro de E.W. Kenyon:“Aconselho você a adquirir um exemplar deste livro. É conhecimento pela revelação. É a Palavra de Deus”.

 Capítulo 1 — O Nome de Jesus

Começou seu livro “O nome de Jesus “ com um relato pessoal. Hagin também fala da oração:” Não orei uma só oração em 45 anos sem obter uma resposta. Sempre recebi uma resposta — e a resposta foi sempre “sim”. Algumas pessoas dizem: Deus sempre responde às orações. Às vezes diz: ‘Sim’, e às vezes diz: ‘Não’. Nunca li isto na Bíblia. Trata-se apenas de raciocínio humano.”

O Nome na oração :Jesus disse, a respeito do uso do Seu Nome na oração: JOÃO 16.24 - Até agora, nada pedistes EM MEU NOME; pedi e recebereis, para que a vossa alegria se cumpra.

 Aqui em João, Jesus não somente nos dá o uso do Seu Nome na oração segundo a Nova Aliança, mas também declara que a oração proferida em Seu Nome receberá Sua atenção especial: JOÃO 16.23 23. Na verdade, na verdade vos digo que tudo quanto pedirdes a meu Pai, EM MEU NOME, ele vo-lo há de dar. Note o que Jesus está dizendo: Você pede ao Pai em Meu Nome - Eu endossarei o pedido - e o Pai o dará a você.

Continua ... sabemos que o Pai sempre ouve a Jesus, e quando oramos em Nome de Jesus, é como se o próprio Jesus estivesse orando - Ele toma o nosso lugar. Isto não somente coloca a oração numa base legal, mas torna-a uma transação prática. Quando oramos, nós tomamos o lugar de Jesus aqui para cumprir a Sua vontade, e Ele toma nosso lugar diante do Pai.

 O Nome no combate

O Nome de Jesus deve ser usado no combate contra as forças invisíveis que nos cercam. Temos autoridade no Nome de Jesus contra todos os poderes das trevas. MARCOS 16.17,18 E estes sinais seguirão aos que crerem: EM MEU NOME, expulsarão demônios; falarão novas línguas; Pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e imporão as mãos sobre os enfermos e os curarão. Gosto da tradução que diz: E estes sinais seguirão...

 “Jesus está revelando a Sua parte na Grande Comissão. Examinemos aquele grandioso documento em MATEUS 28.18-20  -  E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É- me dado todo o poder no céu e na terra. Portanto, ide, ensinai todas as nações, batizando-as em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; Ensinando-as a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até à consumação dos séculos. Amém!

 Os recursos de Jesus

E.W.Kenyon faz estas declarações poderosas, e depois lança um desafio emocionante à igreja: Quando Jesus nos deu o direito legal de usar este Nome, o Pai sabia tudo quanto o Nome subentenderia quando fosse sussurrado na oração... e é a Sua alegria reconhecer este Nome. Portanto, as possibilidades abrangidas neste Nome estão além do nosso entendimento, e quando Ele diz à igreja: “Qualquer coisa que porventura pedirem ao Pai em Meu Nome”, Ele está nos dando um cheque assinado cobrável aos recursos do céu, e nos convida a preenchê-lo.


Capítulo 2 — O Nome Mais Excelente: Como Surgiu

Este capítulo só tem uma página, praticamente. E Hagin, em vez de dar ênfase ao nome de Jesus, mostra como nós podemos ter um grande nome! “Kenyon diz que os homens obtêm nomes grandiosos de três maneiras: Por herança, por doação e por conquista.


Capítulo 3 — Por Herança

Havendo Deus, antigamente, falado, muitas vezes e de muitas maneiras feito tanto mais excelente do que os anjos, quanto HERDOU MAIS EXCELENTE NOME do que eles. Porque a qual dos anjos disse jamais: Tu és meu Filho, hoje te gerei? E outra vez: Eu lhe serei por Pai, e ele me será por Filho? E, quando outra vez introduz no mundo o Primogênito, diz: E todos os anjos de Deus o adorem, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos, nestes últimos dias, pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de tudo, por quem fez também o mundo. O qual, sendo o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, havendo feito por si mesmo a purificação dos nossos pecados, assentou-se à destra da Majestade, nas alturas. — Hebreus 1.1-6

Jesus herdou um mais excelente nome do que eles. Ele herdou um Nome mais grandioso do que qualquer ser angelical. Como Filho, Ele é herdeiro de todas as coisas. Ele é a expressão exata de Deus. Ele é o resplendor de Deus, ou, segundo diz certa tradução, Ele brilha com o brilho do Pai. Ele é Deus que nos fala. E Ele herdou mais excelente nome.


Capítulo 4 — Por Doação

Pelo que também Deus o exaltou soberanamente e LHE DEU UM NOME QUE É SOBRE TODO O NOME, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, (de seres) dos que estão nos céus, (de seres) e na terra, e (de seres) debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para glória de Deus Pai — Filipenses 2.9-11 Deus Lhe deu um Nome que está acima de todo nome. E. W. Kenyon escreve: A inferência é que havia um Nome conhecido no céu, desconhecido em outros lugares, e que este Nome foi guardado para ser doado a alguém que o merecesse; e Jesus, conforme O conhecemos - o Filho Eterno, conforme é conhecido no seio do Pai - recebeu este Nome por doação, e a este Nome todo joelho se dobrará nos três mundos - no Céu, na Terra, e no Inferno - e toda língua confessará que Ele é Senhor dos três mundos, para a glória de Deus Pai.

Neste capítulo, Hagin conta algumas experiências pessoais. E, ao final, declara, falando da “conversão” de seu irmão: 


Capítulo 5 — Por Conquista 

Paulo, na sua oração pela igreja, declarou que Deus ressuscitou Cristo dentre os mortos, e O colocou a Sua própria direita nos lugares celestiais, acima de todo principado, e poder, e potestade, e domínio, e de todo nome que se nomeia... (Ef 1.20,21). Mediante Sua conquista destes principados, potestades, poderes e domínios, Jesus obteve este Nome! COLOSSENSES 2.15 15 E, despojando os principados e potestades, os expôs publicamente e deles triunfou em si mesmo. Outra tradução diz: Ele REDUZIU A NADA os principados e as potestades, fazendo deles uma demonstração pública, triunfando deles na cruz.

Hagin afirma: “Jesus enfrentou Satanás e suas legiões no próprio território deles, e os venceu” 


Capítulo 6 — Autoridade no Nome

Há autoridade no Nome de Jesus. Quando Jesus apareceu a João na ilha de Patmos, Ele disse: E o que vive; fui morto, mas eis aqui estou vivo para todo o sempre. Amém! E tenho as chaves da morte e do inferno (Ap 1.18). Aquele que tem a chave é a pessoa autorizada. Jesus está dizendo aqui: “Eu sou a Pessoa autorizada”. Ele tem autoridade. Pouco antes de subir para ficar sentado à destra do Pai, Jesus disse: É-me dado todo o poder (autoridade) no céu e na terra (Mateus 28.18). Passou imediatamente a delegar à igreja a Sua autoridade na terra: Portanto, ide... (Mt 28.19). Prometeu então: E estes sinais seguirão aos que crerem: EM MEU NOME... Em Meu Nome! Em Nome de Jesus! Ele nos autorizou. Ele nos deu Seu Nome como a autoridade. Ele nos deu o Nome que está acima de todo nome. Ele nos deu o Nome que é reconhecido em três mundos –- o Nome que tem autoridade no céu, na terra e debaixo da terra. Os anjos, os homens e os demônios têm de curvar-se diante deste Nome -e este Nome pertence a nós. Estamos autorizados a usar este Nome. Ele nos comissionou: É-me dado todo o poder no céu e na terra. Portanto, ide... E estes sinais seguirão aos que crerem: EM MEU NOME, expulsarão demônios; falarão novas línguas; pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e imporão as mãos sobre os enfermos e os curarão (Mt 28.18,19; Mc 16.17,18)

 

Capítulo 7 –O nome Propriedade da igreja

POSSESSÃO DA IGREJA Toda a autoridade, todo o poder, que estava em Jesus está no Seu Nome! E Ele deu Seu Nome à Igreja. Os crentes primitivos sabiam o que possuíam - e o usavam. Pedro e João, entrando no Templo cerca das 3 horas da tarde, passaram por um aleijado que pedia esmolas. ATOS 3.3-6 3 Ele, vendo a Pedro e a João, que iam entrando no templo, pediu que lhe dessem uma esmola. E Pedro, com João, fitando os olhos nele, disse: Olha para nós. E olhou para eles, esperando receber alguma coisa.  E disse Pedro: Não tenho prata nem ouro, mas O QUE TENHO, isso te dou. EM NOME DE Jesus Cristo, o Nazareno, levanta-te e anda.

Graças a Deus, temos a Nova Aliança, o novo Testamento, selado pelo sangue de Jesus Cristo. Quando Ele foi embora legou-nos o seu nome, mas devemos saber o que acontece quando o colocamos em ação.

 

Capítulo 8 – Apoiado pela Divindade.

.O Senhor Jesus Cristo é o Filho de Deus. Ele é a Palavra Viva. Ele é Deus manifesto na carne. Ele é a Verdade. Ele é divino. Ele está vivo hoje - e Ele nos deu Seu Nome. A divindade é o que existe por detrás deste Nome!

 Capítulo 9. Este Nome – Na Salvação.

Não há salvação a não ser no Nome de Jesus, e no Senhor Jesus Cristo. É o único Nome através do qual o pecador pode aproximar-se do Grande Deus Pai. MATEUS 1.21,23 21 E ela dará à luz um filho, e lhe porás o nome Jesus, porque ele salvará o seu povo dos seus pecados. Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho, e ele será chamado pelo nome de Emanuel. (Emanuel traduzido é: Deus conosco). ATOS 4.12 12 E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos. Ninguém pode chegar a Deus de outra maneira a não ser pelo Nome de Jesus.

É isso que a Bíblia ensina. Não há nenhum outro nome que dê ao homem o direito de ser ouvido diante do trono de Deus. Jesus disse: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim (João 14.6).

 

Capítulo 10 – O Nome e os batismos

O crente não somente é salvo pelo Nome - mas o crente também é batizado no Nome - e com base no Nome recebe o dom do Espírito Santo. MATEUS 28.19 19 Portanto, ide, ensinai todas as nações, batizando-as em (PARA DENTRO DO) NOME do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo.

 ATOS 2.38 38 E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado EM NOME DE JESUS CRISTO para perdão dos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo.

 A Bíblia ensina que há três batismos disponíveis a cada pessoa em Nome de Jesus:

1) o batismo que nos congrega ao corpo de Cristo por ocasião do novo nascimento;

2) o batismo na água;

3) o batismo no Espírito Santo.

 

O batismo dentro do corpo Batizar significa imergir, colocar dentro de. Quando alguém nasce de novo, é batizado, colocado, imerso, dentro do Corpo de Cristo. 1 CORÍNTIOS 12.13 13 Pois todos nós fomos batizados em um Espírito, formando um corpo...” Jesus é a Cabeça. Nós somos o Corpo. A Cabeça e o Corpo são um só. A cabeça da pessoa não é chamada por um nome, e seu corpo, por outro nome.

 

O batismo nas águas O crente pode ser batizado nas águas como evidência externa daquilo que aconteceu no novo nascimento. O batismo nas águas não salva a pessoa.

 

O batismo no Espírito Santo O crente pode ser batizado no Espírito Santo e falar em outras línguas, segundo o Espírito de Deus lhe conceda falar. Jesus disse: Porque, na verdade, João batizou com água, mas vós sereis batizados com o Espírito Santo, não muito depois destes dias (Atos 1.5). Estas palavras foram cumpridas no dia de Pentecostes: E todos foram cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem (Atos 2.4). É no fundamento do Nome de Jesus que recebemos o dom do Espírito Santo. Pedro, pregando no dia de Pentecostes, disse: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado EM NOME de Jesus Cristo para perdão dos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo (At 2.38). O próprio Jesus declarou: EM MEU NOME... falarão novas línguas (Marcos 16.17).

Tudo no Nome  - Três batismos estão à disposição de cada um de nós -mas é tudo no Nome de Jesus. Fora deste Nome, nenhum deles está à nossa disposição.

Capítulo11 O Nome de Jesus em nosso dia a dia.

O Nome de Jesus tocava cada parte da vida dos crentes primitivos. O Nome de Jesus ocupava um lugar nos seus pensamentos, nas suas orações, na sua pregação.

Na oração - A maioria dos cristãos sabe, até certo ponto, que pode usar Seu Nome na oração - mas não fazem ideia de quanto Ele significa.

Há uma chave para a oração, e sem esta chave não conseguimos chegar a lugar algum. Esta chave abrirá as portas e as janelas do céu e satisfará todas as nossas necessidades. Esta chave é o Nome de Jesus. Jesus é nosso Mediador, Intercessor, Advogado e Senhor. Ele Se coloca entre nós e o Pai. Em nenhum lugar da Bíblia somos ordenados a orar a Jesus. Sempre somos ordenados a orar ao Pai em Nome de Jesus.

Pedi e recebereis, para que a vossa alegria se cumpra. Seu Nome garante uma resposta à nossa oração!

 Ao reclamar nossos direitos Em estreita associação com o texto bíblico que acabamos de examinar - porque o Nome de Jesus está envolvido - mas diferente na sua aplicação, há outra promessa que Jesus fez a respeito do uso do Seu Nome. JOÃO 14.13,14 13 E tudo quanto pedirdes EM MEU NOME, eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho. Se pedirdes alguma coisa EM MEU NOME, eu o farei. Jesus não está falando aqui acerca da oração (está falando a respeito da oração em João 16, porque Ele disse: Se PEDIRDES alguma coisa AO PAI ELE VO-LA CONCEDERÁ EM MEU NOME)

 

Capítulo 12 – Tudo em Nome

E, quanto fizerdes por palavras ou por obras, FAZEI TUDO EM NOME DO SENHOR JESUS, dando por ele graças a Deus Pai. — Colossenses 3.17 O Espírito Santo, através do apóstolo Paulo, deu essas instruções à Igreja: Seja o que você fizer - nas palavras ou nas ações - faça tudo em Nome do Senhor Jesus.

Dando graças no Nome EFÉSIOS 5.20 Dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, EM NOME de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Lavados, santificados, justificados neste Nome 1CORÍNTIOS 6.11 E é o que alguns tem sido, mas haveis sido lavados, mas haveis sido santificados, mas haveis sido justificados EM NOME do Senhor Jesus e pelo Espírito do nosso Deus.

 Dando graças ao Seu Nome HEBREUS 13.15 Portanto, ofereçamos sempre, por ele, a Deus sacrifício de louvor, isto é, o fruto dos lábios que confessam O SEU NOME.

Sempre, continuamente! Devemos fazer assim continuamente! Devemos oferecer continuamente o sacrifício de louvor - ou seja: o fruto de nossos lábios que sempre dão graças ao Seu Nome.

Ungindo no Nome TIAGO 5.14 Está alguém entre vós doente? Chame os presbíteros da igreja, e orem sobre ele, ungindo-o com azeite EM NOME DO SENHOR. Tudo quanto os crentes primitivos faziam, faziam-no no Nome. Ungiam os doentes em Nome do Senhor. Crendo no Nome 1 JOÃO 3.23 23 E o seu mandamento é este: que CREIAMOS NO NOME de seu Filho Jesus Cristo e nos amemos uns aos outros, segundo o seu mandamento. Não somente somos ordenados a crer no Senhor Jesus Cristo - como também somos ordenados a crer no Nome. O mandamento da Nova Aliança é que amemos uns aos outros, e creiamos no Nome.

Capítulo 13 – Em meu Nome, expulsarão demônios

O primeiríssimo sinal que, segundo Jesus disse, haveria de seguir aqueles que crêem é: Em meu nome expulsarão demônios (Marcos 16.17). Em outras palavras, exercerão autoridade sobre os demônios. Ele não disse que este sinal seguiria os pregadores.

capítulo 14 – Um cristão pode ser possesso?

 0 homem é um espírito - tem uma alma - e vive num corpo. Quando a pessoa está plenamente possessa (endemoninhada), o diabo assumiu o controle sobre seu espírito, sua alma (mente) e seu corpo. A pessoa seria considerada demente.

O louco de Gadara, diz a Bíblia, era “possesso” de espírito imundo, e “tinha” uma legião (Marcos 5.15). Um só demônio o possuía; uma legião habitava nele. Foi completamente dominado - espírito, alma e corpo. O cristão não pode ser dominado no espírito, na alma e no corpo. Logo, o cristão não é endemoninhado. Mas aqui temos outra pergunta: O cristão pode ter um demônio? Decididamente, sim! Algumas pessoas estão possessas pelo dinheiro. O dinheiro é o seu deus - domina-as.

Capítuo 15 – Três passos necessários

Três coisas são necessárias para levar aos outros a libertação e a vitória sobre os demônios.

Em primeiro lugar, você deve ser um filho de Deus.

Em segundo lugar, você não deve ter no coração qualquer pecado não confessado ou não perdoado.

Em terceiro lugar, você deve conhecer o poder do Nome de Jesus - e como usá-Lo.

Capítulo 16 – espíritos malignos nos lugares celestiais –

Porque não temos que lutar contra carne e sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as HOSTES ESPIRITUAIS DA MALDADE, NOS LUGARES CELESTIAIS — Efésios 6.12

À margem de uma boa Bíblia de referências encontramos a seguinte paráfrase: espíritos malignos nos lugares celestiais.

Existem espíritos malignos no céu? Os estudiosos da Bíblia concordam que o Apóstolo Paulo estava falando a respeito da sua própria experiência quando disse: Conheço um homem em Cristo que, há catorze anos (se no corpo, não sei; se fora do corpo, não sei; Deus o sabe), foi arrebatado até ao TERCEIRO CÉU... Foi arrebatado ao PARAÍSO e ouviu palavras inefáveis... (2 Co 12.2,4).

A Bíblia fala em três céus. O primeiro é o céu atmosférico imediatamente acima de nós. Acima deste, há o céu onde estão as estrelas. Acima deste, está o Céu dos céus, o Paraíso, onde está o Trono de Deus.

Quando Efésios 6.12 diz: “espíritos malignos nos lugares celestiais”, está falando acerca do primeiro céu - a atmosfera bem em derredor de nós. A atmosfera ao nosso redor está literalmente infestada de demônios e espíritos malignos. É assim que a Palavra de Deus ensina.

Capítulo 17 - Nele

 Muitas vezes, as pessoas me perguntam como estudar a Bíblia. Embora tenha muitas sugestões, há uma delas que apresento acima de todas as demais. Apresento-a aqui a você. Como cristão, como crente, leia o Novo Testamento do começo ao fim - primeiramente as Epístolas, porque as Epístolas são as cartas escritas para a Igreja. Enquanto você ler, procure todas as expressões tais como: em Cristo, nEle, em Quem, por Quem, etc.

Segundo Ele é Se você não estiver realmente fundamentado nas Escrituras, talvez o seguinte texto bíblico não lhe pareça verídico. Mas é: 1 JOÃO 4.17 Nisto é perfeita a caridade para conosco, para que no Dia do Juízo tenhamos confiança; porque, QUAL ELE É, SOMOS NÓS TAMBÉM NESTE MUNDO. Segundo quem é? Segundo Jesus é! Assim somos nós, onde? Quando chegarmos ao céu?

Não! Neste mundo! Glória! Segundo Jesus é, também nós somos neste mundo! E Jesus Cristo é o mesmo ontem, e hoje, e o será para sempre (Hb l3.8).

Capítulo 18 – O milagroso! A norma do cristianismo

. Cada novo nascimento é um milagre, cada resposta à oração é um milagre, cada vitória sobre a tentação é um milagre.” “Quando a razão toma o lugar do milagroso, o cristianismo perde a sua virilidade, o seu fascínio e a sua capacidade de dar frutos.” “O homem anseia por um Deus operador de milagres hoje... 0 homem quer um Deus vivo. O homem anela por um milagre.” “A resposta para o anseio universal do homem pelo sobrenatural acha-se no novo nascimento, e na presença do Espírito Santo que habita no crente, e no Nome de Jesus.” “Deus é um operador de milagres. Jesus Cristo foi um milagre e continua sendo. A Bíblia é um Livro de milagres... É a história do rompimento entre a dimensão sobrenatural e a natural.” “Quando Jesus começou Seu ministério público, era um ministério de milagres. Quando a Igreja começou o seu ministério, era um ministério de milagres. Todo reavivamento desde o Pentecostes que tem honrado o Galileu humilde tem sido um reavivamento de milagres.”

capítulo 19 – A Fé e o Nome.

O direito de usar Seu Nome é uma bênção conferida à Igreja: é um Direito que pertence a todo filho de Deus”.

Cita nosso direito quádruplo de usar o Nome:

  1. Nascemos na família de Deus e o Nome pertence à família.
  2. Fomos batizados no Nome e, tendo sido batizados no Nome, somos batizados no próprio Cristo.
  3. Foi-nos dado por Jesus, que nos conferiu o poder de Procurador.
  4. Fomos comissionados como Embaixadores para irmos proclamar este Nome entre as nações.

Capítulo 20 -  Reinando pelo Nome 

Porque, se, pela ofensa de um só, a morte reinou por esse, muito mais os que recebem a abundância da graça e o dom da justiça reinarão em vida por um só, Jesus Cristo. — Romanos 5.17 Seria possível entender esse versículo assim: “Se pela ofensa de Adão a morte espiritual (que é a natureza de Satanás, a saber: o ódio, a mentira, a pobreza, a enfermidade) reinou por meio de um só; muito mais os que recebem a abundância da graça e o dom da justiça, reinarão em vida por meio de um só, a saber, Jesus Cristo”.

É quando penetramos na Palavra e pensamos profundamente nas suas verdades que realmente começamos a reinar em vida por meio de Cristo Jesus. COLOSSENSES 1.12,13 Dando graças ao Pai, que nos fez idôneos para participar da herança dos santos na luz. Ele nos tirou da potestade das trevas e nos transportou para o Reino do Filho do seu amor. O apóstolo Paulo está falando em dar graças a Deus Pai por alguma coisa que nos pertence agora mesmo. Deus nos capacitou a sermos participantes da herança dos santos na luz. Os santos herdaram alguma coisa! No versículo 13 começa a contar-nos acerca desta herança. Em primeiro lugar, Deus Pai nos libertou do poder, ou da autoridade, das trevas. Ou seja: Ele nos libertou da autoridade de Satanás. Dos demônios. Das doenças. Da enfermidade. Da pobreza. Deus nos libertou de todas as demais coisas que pertencem a Satanás.

capítulo 21 Há cura no Nome

Temos um tesouro e nem sabíamos. Você pode perguntar às pessoas: “O Nome de Jesus pertence à Igreja?” “Sim” “Para que serve?” “Oh! só para ser adorado e louvado.” Realmente adoramos e louvamos o Nome de Jesus, mas esta não é a única finalidade dEle. O Nome nos foi dado para nosso benefício.

Há cura neste Nome. Tem de haver, pois Jesus disse: Em Meu Nome, imporão as mãos sobre os enfermos, e eles ficarão curados”.

 A plena salvação ATOS 4.12 12 E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos. O Nome de Jesus é salvação.

Quando usamos a palavra “salvação” - por termos sido treinados assim - pensamos automaticamente na remissão dos pecados, no novo nascimento. Mas é apenas uma parte da salvação, E se seu pensamento só chega até este ponto, você está limitando a Deus. Na Bíblia de Referências de Scofield, Romanos 1.16 diz: Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê, primeiro do judeu e também do grego. As palavras hebraica e grega para “salvação” subentendem as idéias da libertação, da segurança, da preservação, da cura e da integridade. Salvação é a grande palavra inclusiva do Evangelho, reunindo em si mesma todos os atos e processos redentores.

Em nenhum outro nome há cura.

A cura na redenção Precisamos saber que a cura para nosso corpo físico é parte integrante do Evangelho do Senhor Jesus Cristo. Ele não somente tomou sobre Si os nossos pecados; também tomou as nossas enfermidades e carregou com as nossas doenças. ISAÍAS 53.4,5 Verdadeiramente, ele tomou sobre si as nossas enfermidades e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputamos por aflito, ferido de Deus e oprimido. Mas ele foi ferido pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e, pelas suas pisaduras, fomos sarados.

A remissão dos pecados Jesus liquidou com o problema do pecado. Ele carregou os nossos pecados. Quando assim cremos e O aceitamos pessoalmente, torna-se uma realidade para nós individualmente. Nascemos de novo. Tornamo-nos uma criatura nova em folha - uma criação totalmente nova, sem passado algum. 2 CORÍNTIOS5.17 17 Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é: as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo. As coisas antigas passaram!

O perdão dos pecados Mas o que se diz dos pecados que você cometeu desde que nasceu de novo? 1 JOÃO 1.9 9 Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça. Depois de você se tornar cristão, 1 João 1.9 é o caminho para o perdão dos pecados.

Capítulo 22 A confissão e o Nome

A confissão ocupa um lugar de importância em conexão com o Nome de Jesus. Devemos confessar nossa fé em Jesus como Pessoa, mas também devemos confessar nossa fé no Nome de Jesus. ROMANOS 10.9,10 A saber: Se, com a tua boca, CONFESSARES ao Senhor Jesus e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dos mortos, serás salvo. Visto que com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação. Não há salvação sem confissão. Não há remissão do pecado nem novo nascimento sem a confissão. Nossa experiência cristã começa com a confissão.

Conservemos firme o testemunho e a confissão dos nossos lábios. Conservemo-nos firmes em dizer quem somos, e o que somos, e o que possuímos por estarmos em Cristo. Conservemos firmes a confissão do nosso lugar em Cristo - a confissão dos nossos direitos e privilégios em Cristo Jesus - a confissão daquilo que Deus Pai fez por nós em Cristo, e daquilo que o Espírito, mediante a Palavra de Deus, tem feito em nós e pode fazer através de nós. Nossa fé é medida pela nossa confissão. Nunca poderemos reconhecer mais do que aquilo que confessamos. O Nome de Jesus começará a funcionar para nós quando começarmos a confessar o que aquele Nome fará.

Capítulo 23 é o  último capítulo Escrituras para meditação

Você pode aprender muita coisa por meio de verificar todas as Escrituras do Novo Testamento que se relacionam com Seu Nome. É iluminador. É emocionante. É fascinante. É edificante para a fé. É instrutivo. De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus (Romanos 10.17). Sem meditar na Palavra de Deus sobre este assunto, do Nome de Jesus, não terá nele a fé que deveria ter. Por exemplo, você acreditava no Nome de Jesus antes de ler este livro. Mas através do ensino, a sua fé neste Nome tornou-se mais forte. Sua confiança, sua segurança, seu respeito para com este Nome tornaram-se mais fortes. Tome tempo para meditar em todos os textos das Escrituras do Novo Testamento que dizem respeito a este Nome.

No final do livro Kenneth E.Hagin cita

Os Evangelhos,  Atos dos apóstolos, As Epístolas, para meditação.  E termina seu livro com alguns pronunciamentos proféticos enquanto ele ensinava ministrando um seminário sobre o NOME DE JESUS

Eu li o livro em abril de 2016 e fiz este resumo usando o próprio livro.

Nilza Cardoso