ANOTAÇÕES DA BÍBLIA

Jeremias

Jeremias


Seu nome significa=Jeová estabelece, Jeová envia ou Jeová Exaltado.

Autor: é o próprio Jeremias. No capítulo36: 1-2 “O Senhor ordenou ao profeta que tomasse um rolo e ali escrevesse todas as profecias que lhes tinham sido reveladas desde os dias de Josias até o dia presente”.

Jeremias viveu 100 anos depois de Isaías e Miquéias. Entre Isaías e Jeremias houve 30 anos sem Deus falar ao povo. Mas os profetas falsos não calaram.

Era filho do sacerdote Hilquias, sacerdote em Ananote. Aos vinte anos de idade, foi chamado para o ofício profético. 627 a.C.

Em sua chamada para o ofício profético, Jeremias aprendeu que a destruição de Jerusalém era certa.,e que seria realizada por meio de um inimigo vindo pelo norte.

 Jeremias nasceu nesta época: No reinado de Manassés, período caracterizado pela blasfêmia e pelo derramamento de sangue inocente. Josias sucedeu a Manassés como rei de Judá.

 Josias conclamou ao povo arrependimento, aí o avivamento chegou.

 Em 612 a.C. Nínive capital da Assíria, caiu diante dos babilônicos. Em 605 a.C. quando o Egito desafiou a Babilônia (e a enfrentou na batalha de Carquêmis, na qual Nabucodonosor saiu vitorioso, e então cercou Jerusalém, levando cativos (entre os quais Daniel), como os vasos do templo).   Josias interceptou faraó Neco. O resultado foi à morte de Josias em combate. O avivamento acabou e, à semelhança de sua irmã Israel, Judá fez outra vez o papel de meretriz. O Egito foi derrotado pela Babilônia em Carquêmis, e a Babilônia foi o maior poder militar da época.

Profeta de Judá reino do sul. Seu ministério foi de 53 anos. De acordo com a tradição, foi morto por apedrejamento no Egito. (Jr.43:6 e 7 - informam que os últimos dias de Jeremias foram passados no Egito). Era o local onde alguns dos povos de Deus se dirigiram após a queda de Jerusalém. Jeremias continuou a exercer sua função de profeta de Deus.

 Propósito do livro: O julgamento contra Judá.

 Os fatos de Jeremias não estão na ordem que ocorreram.

Outros profetas dessa época: Habacuque e Ezequiel (Judá) Ezequiel e Daniel (para Babilônia) e talvez Naum (para Nínive)

Do cap. 1 a 52: Jeremias profetisa para a nação de Judá durante seus tempos mais difíceis. O povo adora ídolos e vive de maneira que não agrada a Deus. Deus anuncia que vai julgar os judeus, porque eles não o obedecem. Por 40 anos Deus fala pelo profeta, avisando a todos sobre a vinda da destruição. Jeremias é chamado de “o profeta chorão”, porque sentia profunda tristeza pelos judeus. Ele viveu bastante para presenciar a realização de muitas de suas profecias. 

Cap. 1 - Deus chama Jeremias para falar de sua palavra ao povo de Deus e promete que dará a Jeremias as palavras a serem ditas. Deus também assegura que será fiel ao seu profeta.

Vs. 11,12 – Jeremias teve duas visões: Da vara da amendoeira - que é a sua chamada para o ministério (de repreensão) A amendoeira floresce antes de qualquer outra árvore. Daí a mensagem significando urgência, velocidade. Visão da panela ao fogo.

Cap.2 a 25 - Jeremias entrega 12 mensagens ao povo acerca do futuro julgamento da nação de Judá. O pecado dos judeus é terrível e Jeremias diz ao povo que eles serão presos e levados para a Babilônia, onde ficarão por muitos anos.

Cap.16 :.2 – Jeremias foi  o único homem na bíblia que recebeu ordem para não casar.

Cap. 26 a 45Aqui fala sobre a vida pessoal do profeta. Jeremias narra seu envolvimento em muitos eventos que levam à queda de Jerusalém. Justamente por estar fazendo a obra de Deus, o profeta é rejeitado e lançado num calabouço, foi preso várias vezes. (Muitas das vezes perdemos a esperança, e é nesta hora que começa o nosso processo de cura. Nossa esperança se foi, e então lembramos de que como Deus tem sido perseverante conosco, apesar da nossa rebelião e resistência. Jeremias descobria que: As misericórdias de Deus eram novas a cada dia. Lm. 3:23)

No cap. 36 - temos a concentração da parte histórica do livro. Indica como foi produzido.

Cap.46 a 51 - Registros das profecias contra as diversas nações. Como Deus trataria nos dias seguintes

Antes da queda de Jerusalém Jeremias censurou a conversão fingida do povo (Jr.2:9, 13) Depois da queda, Nabucodonosor deu proteção a Jeremias. Ele advertiu aos que fugiram para o Egito, mas eles não atenderam e levaram Jeremias contra a vontade dele. No fim ele é levado para o Egito por um grupo do povo de Deus Essa gente vai parar lá em franca desobediência a Deus

Devemos lembrar que quando Jesus nasceu o povo babilônico já não existia. No século primeiro d.C. a cidade da Babilônia já estava quase totalmente em ruínas. Suas pedras foram usadas na construção da cidade de Bagdá e na restauração de canais. A cidade da Babilônia por séculos encontra-se assolada e despovoada. Somente animais do deserto moram lá. A cidade magnífica hoje é um montoado de pedras destruídas. Que notável cumprimento das profecias! ALELUIA!

Nínive, capital da Assíria, também nos dias de hoje, ovelhas pastam no que outrora era poderosa cidade. Sofonias 2:13.

Três grandes impérios buscavam a supremacia:

Egito: O mais antigo dos 3 havia dominado o mundo durante 1000 anos mas estava em decadência.

Assíria: Dominou sobre diversos povos inclusive Israel, o reino do norte (2Rs. 17:6).

Babilônia: Cresce, domina a Assíria depois o Egito e instala seu grande império, que dura exatamente o

 tempo do cativeiro de Judá. 70 anos Jr. 25:11.

 

Em II Rs. 22 e 23 - Lemos: Israel fora destruído pelo exército da Assíria: Como falamos seus mais nobres cidadãos e todas as suas riquezas haviam sido levadas para Nínive. Só restava agora a pequena Judá. Ameaçada por todos os lados, ela deveria ter aprendido uma lição solene através do que ocorrera com sua irmã. Judá deveria ter atendido à voz dos profetas santos de Deus, enviados repetidamente para adverti-la contra o seu caminho em declínio. Mas a mensagem deles não recebeu atenção por parte do povo. O nobre Isaías que tantas vezes encorajara o rei Ezequias a andar fielmente diante do Senhor, também já não fazia parte da cena profética. Sem a influência de Isaías, os descendentes de Ezequias, Manassés e Amom, reinavam no trono de Judá. Esses dois déspotas se comparavam aos reis de Israel em sua idolatria e rebelião contra o Senhor. 

Amom foi finalmente assassinado por seus próprios servos e subiu ao trono Josias, seu filho de oito anos. Essa criança mostrou ser diferente do pai, pois é indicada como rei justo assim cimo Davi, Asa e Ezequias. No reinado de Josias ele dera ordem para o sumo Sacerdote Hilquias reparar o templo, e este contou a Safa que achara o livro da lei. Este contou ao rei essa descoberta.

Josias ficou abatido com as palavras do livro, sabendo que o povo esquecera completamente da lei de Deus. Josias deu início a uma reforma que apagou todos os vestígios de idolatria em Judá Houve um avivamento nesta nação.

Como Josias, devemos ler a palavra de Deus e estarmos prontos a esclarecer aos homens sobre o que Deus exige de nós. Devemos ser restauradores, reformadores, neste mundo cheio de idolatria, e levar as almas perdidas a ouvir a palavra de Deus.


Leia>>>>Lamentação de Jeremias